Este é o blog do Adote um Professor, o programa-raiz da União das Árvores (123s), ONG fundada no Rio de Janeiro em 2006. Aqui publicamos relatórios, projetos e sementes para uma Escola Ecológica. Conheça a nossa missão.


2009-05-30

corpoECOlogia: Manuela Berardo, MAI/09

PATRONATO OPERÁRIO DA GÁVEA
Rio de Janeiro, Brasil – Maio de 2009
Teacher: Manuela Berardo

Relatório
MAIO 2009

Partiremos de um recomeço. Precisamos lembrar quem somos como grupo, indivíduos e projeto. O mês de abril foi complicado. As aulas voltaram a ser uma vez na semana, como em 2007, e o grupo de alunos está extremamente disperso e resistente às propostas oferecidas.

O mês foi de bastante conversa com cada aluno. Eles foram convidados a pensar se realmente querem fazer esta aula. Com exceção de um aluno, todos afirmaram que desejavam permanecer. A partir daí foi combinado que devemos atentar-nos a três demandas:
1) Atenção para ouvir, e respeito para atender;
2) A aula é uma troca de conhecimento e afeto entre o grupo;
3) É preciso tirar os sapatos e fazer uma roda no início da aula para começarmos as atividades.

Como professora preciso dedicar tempo na preparação de aulas que despertem a curiosidade dos alunos e a vontade de aprender. Este, inclusive, é um dos motivos pelo qual a carga horária foi reduzida.

Durante o mês, foram propostas atividades com a finalidade de aprofundar os temas ‘corpo’ e ‘ecologia’, tornando claro o propósito de estarmos nos encontrando e reforçar o sentimento de grupo. Os alunos fizeram desenhos do próprio corpo no papel pardo, manipulação com bolinhas em grupo e apresentação de si através dos desenhos. Cada turma produziu um cartaz sobre ecologia colando diversas imagens. Estes foram pendurados na sala de aula. Produziram individualmente uma ficha (onde se colam os adesivos ao fim de cada aula) com um desenho que representasse ao mesmo tempo ‘corpo’ e ‘ecologia’.

Tivemos um mês de reestruturação. O espaço ao ar livre, onde agora acontecem as aulas é bastante agradável, mas favorece a dispersão.

Foi muito importante tornar claro para as turmas do que se trata o projeto e nossos temas. Foi proposto um grito ‘Corpoecológico’ ao início e fim de cada aula, o que ajudou a concentrar e dar sentido de unidade a cada encontro. A conversa também trouxe a noção de responsabilidade ao aluno no que diz respeito à sua postura. Notei melhora nas aulas seguintes, mesmo assim, o mês foi difícil. Percebo o desafio de elaborar aulas mais interessantes e mobilizadoras para os grupos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário