Este é o blog do Adote um Professor, o programa-raiz da União das Árvores (123s), ONG fundada no Rio de Janeiro em 2006. Aqui publicamos relatórios, projetos e sementes para uma Escola Ecológica. Conheça a nossa missão.


2009-04-06

Adote um Professor - Daniel Saito


"Desde os 3 anos de idade, eu já era fascinado pelas artes marciais; porém, devido a constantes brigas, meus pais temiam que eu me tornasse uma criança violenta. Então, tive que esperar até meus 17 anos para iniciar meu treinamento.

"Eu percebia que existiam alguns limites em relação ao aprendizado, tempo, espaço e disposição. Mesmo treinando de 6 a 8 horas por dia durante 5 dias por semana, encontrava momentos em que me sentia estagnar, não conseguia me superar, percebia que eram questões emocionais. Então, somente através da compreensão e trabalhando a questão emocional, meu treinamento seguia adiante.

"No período em que ajudava meu professor como monitor das aulas, percebia que cada aluno tinha dificuldade em determinado exercício e, mesmo ensinando por várias aulas o mesmo movimento, o aluno não tinha percepção de seu corpo. Desta forma, conversando sobre sensações do aluno ao fazer o exercício, ele chegava a um sentimento e, em seguida, a uma lembrança. E, a partir desta recordação trabalhada, o movimento acontecia com a consciência do aluno. Seus movimentos pareciam mais vivos, conscientes e iluminados.

"Assim, começou a se desenvolver o método AME, que, além de 'marcial', é um caminho para o autoconhecimento e a superação. Acredito que, a partir desta perspectiva, consigamos ver o outro como agente e paciente de nossa transformação conjunta, como um colaborador para o desenvolvimento ecológico."

BIOGRAFIA

Daniel Heiji Saito, nascido em 1984 em Belém do Pará, Brasil, formou-se em Psicologia em 2006 e estuda Artes Marciais (especialmente Kung Fu) desde os 17 anos – mas com um fascínio que remonta a sua primeira infância. Daniel é servo-fundador da ONG União das Árvores, trabalhando com Educação Ecológica desde 2006, tanto como Psicólogo, quanto como Professor-Semeador de um projeto de Ecologia Pessoal através das Artes Marciais, uma "Orientação Vocacional Ecológica" através da Auto-Consciência. Em 2006 e 2007, Daniel atendeu crianças e adultos como Psicólogo no Solar Meninos de Luz (Copacabana, RJ), no projeto médECOs, com alguns dos atedimentos relatados neste blog. A partir de 2008, começou a trabalhar na Oficina do Sucesso (Rocinha, RJ), com o projeto AME (Arte Marcial Ecologia ou Awakening Martial Ecology).

DADOS

[1ª Escola]

ONDE: Solar Meninos de Luz
Copacabana, Rio de Janeiro, RJ - Brasil.

QUANDO: de Abril de 2006 a Dezembro de 2007,
às Segundas-Feiras, das 8:00 às 13:00,
com sessões de 45 minutos de atendimento.

PACIENTES: 4 crianças, entre 5 e 8 anos e 2 adultos.

[2ª Escola]

ONDE: Oficina do Sucesso
Rocinha, Rio de Janeiro, RJ - Brasil.

QUANDO: Desde Abril de 2008, aos Sábados, das 09:30 às 10:45 e das 10:45 às 13:00.

ALUNOS: duas turmas, uma de 4 crianças e outra de 8 adultos.

TOTAL: 6 pessoas atendidas de Abril de 2006 a Dez. de 2007
+ 12 alunos de Abril de 2008 até o presente


O projeto AME, sigla para Arte Marcial Ecologia ou Awakening Martial Ecology, foi desenvolvido a partir de estudos em Kung-fu, Psicologia e Ecologia.

Atualmente, as artes marciais vêm sendo ensinadas apenas como defesa pessoal e cada vez mais perdem sua função de autoconhecimento e seu aspecto espiritual.

Vemos, em jornais e reportagens, casos de jovens, praticantes de artes marciais, presos devido a confusões em boates, que agrediram ou foram agredidos. Este tipo de comportamento acaba por denegrir a imagem desta arte milenar.

A expressão 'Arte Marcial' é vinculada ao deus da guerra greco-romano “Marte”. Este foi um dos mais proeminentes e cultuados deuses no Antigo Império Romano. No começo da História Romana, ele era um deus da primavera, do crescimento da natureza, da fertilidade e protetor do gado. Marte também é mencionado como um deus da terra.

Um dos objetivos (senão o principal) do projeto AME é a pacificação da mente, para o brotamento de uma consciência não-individualista, em que homem e natureza sejam parte de um todo maior – desenvolvendo-se assim, de forma natural, uma conscientização ecológica.

AME trabalha e desenvolve a espontaneidade, criatividade e integridade. Numa proposta de estar presente no Aqui-e-Agora e transcender a angústia do passado e a ansiedade do futuro, para, assim, estar inteiro e eterno no presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário